terça-feira, 31 de outubro de 2017

Salmão teriyaki

Gosto muito da cozinha japonesa e tento reproduzir em casa os meus pratos preferidos. A dificuldade é sempre de encontrar os ingredientes necessários mas aqui em Montréal temos a sorte de ter várias lojas/supermercados asiáticos onde encontramos práticamente todos os ingredientes japoneses, chineses, tailândeses, etc... Gosto muito de ir a essas lojas, só de lá estar já é uma viagem exótica ;)

Uma das receitas que mais aprecio da cozinha japonesa é o molho teriyaki. E a minha maneira preferida de utilizá-lo é com salmão. Para mim, o gosto agridoce do molho combina-se perfeitamente com o gosto do salmão.

Outra avantagem enorme desta receita é que é mesmo super rápida de realizar! em 10/15 minutos já está pronta! Se decidir acompanhar com arroz, essa é a parte mais demorada. Com respeito ao arroz, vou publicar brevemente um artigo sobre a maneira correcta de fazer arroz japonês com uma panela normal mas decidi comprar uma máquina de cozer arroz (da marca asiática Tiger) e estou muito satisfeita porque é muito mais simples e não precisamos nem de contar o tempo de cozedura nem de vigiar constantemente o arroz. Vou mostrar-vos a máquina no artigo sobre o arroz.

Aqui vai então a receita do salmão (que se não tiver tempo de acompanhar com arroz, pode acompanhar com legumes salteados no wok ou com noodles japonesas que são rápidas de fazer):



- 2 postas de salmão sem pele
- 2 c. de sopa de saké
- 2 c. de sopa de molho de soja japonês
- 2 c. de sopa de molho mirin
- 1/2 c. de sopa de açúcar

Aqui vai uma foto dos ingredientes japoneses (neste dia cortei o salmão em cubos - neste caso o salmão frita-se apenas durante 2 minutos antes de adicionar o molho)


Misture bem todos os ingredientes liquidos para preparar o molho.
Frite o salmão numa frigideira antiaderente com um ligeiro fio de azeite durante aproximadamente 3/4 minutos de cada lado.
Junte o molho, diminua o lume para lume médio e deixe cozinhar durante aproximadamente 10 minutos (5 minutos de cada lado) para que o molho reduza.
E já está pronto! ;)

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Vitela assada no forno com mostarda e cogumelos

Aqui no Québec o Outono já está bem instalado! Ontem foi um dia de chuva e deu-me logo vontade de fazer um prato reconfortante no forno.
Cada vez que vou ao talho, costumo comprar várias porções de carne de vaca ou de vitela para assar (carne da pá) que congelo imediatamente e que vou tirando quando quero fazer pratos assados no forno como foi o caso ontem.

Encontrei uma nova receita aqui (em francês): http://missdiane.canalblog.com/archives/2013/11/10/28404035.html#c73119510
e ficou mesmo deliciosa!




- 1,5kg de carne de vaca ou de vitela (da pá)
- 2 chalotas (ou 2 cebolas pequenas)
- 3 dentes de alho
- 300g de cogumelos frescos
- azeite
- 1 colher de sopa de manteiga
- 2 colheres de sopa de mostarda de Dijon
- 125ml de vinho branco (ou de água)
- 250ml de caldo de carne
- 1 colher de sobremesa de tomilho seco
- sal e pimenta

Aqueça o azeite e a manteiga numa panela em ferro fundido (ideal para esta receita porque pode ir ao forno mas caso não tenha, pode utilisar uma panela normal para as duas primeiras etapas e depois transferir os ingredientes num tabuleiro de forno, coberto com papel de aluminio).

Frite a carne 5 minutos de cada lado. Retire a carne e reserve.

Préaqueça o forno a 180°C (350°F).

Na mesma panela (e na gordura que sobrou), junte as chalotas e o alho picados juntamente com os cogumelos e refogue durante alguns minutos. Tempere com sal e pimenta.

Adicione o vinho branco (ou água), o caldo de carne, a mostarda e o tomilho, mexendo bem.

Volte a meter a carne dentro da panela (ou transfira para um tabuleiro de forno caso não tenha uma panela em ferro fundido), cubra e leve ao forno durante 1h30.

Deixe repousar durante 5-10 minutos antes de servir.



quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Favas com entrecosto e chouriço

Hoje apresento-vos um dos meus pratos favoritos da gastronomia portuguesa!
Mesmo morando longe de Portugal há vários anos, continuo a cozinhar pratos portugueses e tenho sempre encontrado mercearias portuguesas para comprar os ingredientes necessários, como por exemplo, o nosso famoso chouriço!
Adoro esta receita porque é fácil, deliciosa e mantém-se bem vários dias no frigorifico ou até se pode congelar. Ideal para o planeamento dos jantares durante a semana!
Como a maioria das familias, esta é uma receita que me foi transmitida pela minha mãe e avó e é com muito gosto que a partilho convosco :)

Como podem ver na foto, utilizei a minha nova panela em ferro fundido e noto que os pratos deste tipo ficam muito mais apurados visto que guarda o vapor que se vai liberando e as carnes ficam mais tenras e menos secas. Foi a melhor compra que fiz este ano, estou muito satisfeita! Comprei a marca francesa Staub e escolhi uma panela suficientemente grande para um frango inteiro.



- 750g de favas
- entrecosto (pûs aproximadamente 700g-1kg)
- 1 chouriço corrente
- 1 cebola média
- 1 dente de allho
- 1 folha de louro
- 2 chávenas bem cheias de polpa de tomate
- água ou vinho tinto
- sal e piment
- fio de azeite

Corte o chouriço em rodelas e separe o entrecosto em pedaços. Tempere o entrecosto com sal e pimenta (atenção: o chouriço já é bastante salgado, ponha menos sal que de costume).
Pique a cebola e o alho e refogue-os num generoso fio de azeite. Junte rápidamente o chouriço e deixe refogar durante alguns minutos, mexendo de vez em quando. Junte de seguida o entrecosto e dore a carne de todos os lados.
Adicione a polpa de tomate e um pouco de água e/ou de vinho tinto para diluir e obter a consistência desejada para o molho.
Junte as favas e a folha de louro, mexa tudo muito bem e cubra a panela.
Deixe cozer a lume brando durante 45 minutos (para mim 30 minutos foram suficientes devido à panela que usei).
 Deixe reposar pelo menos 5 minutos antes de servir.
Gosto de acompanhar este prato com arroz mas nem é necessário :)